14 de Abril de 2009

A física Newtoniana já não é suficiente para compreender o futebol português

Nunca pensei que tal acontecesse, mas graças ao humor científico de David Marçal, no "Inimigo Público", aqui fica um texto que faz referência ao futebol, mais precisamente ao penalty incerto no lance entre Lisandro e Yebda no último Porto-Benfica. Encontrado aqui, no De Rerum Natura.

Confesso que não sei do que se tratou, exactamente, mas deve ter sido importante para o país, pois parece que foi muito discutido. Isto e uma outra situação com um tal de Lucílio qualquer coisa, que também parece ser personagem de relevo.

Yebda é simultaneamente uma onda e uma partícula, o braço actuou por efeito de túnel, e o tempo passou mais devagar para o árbitro

Lisandro.001As razões para que o braço de Yebda tenha causado a queda de Lisandro não se explicam à luz da física clássica de Newton. É necessário recorrer à teoria da relatividade para explicar como o árbitro viu este lance e à física quântica para perceber a interacção do braço de Yebda com Lisandro.
Segundo a física clássica, o braço de Yebda é uma coisa sólida que quando choca com Lisandro pode eventualmente fazê-lo cair. Mas, segundo a física quântica, o braço de Yebda passou Lisandro por efeito de túnel.
Segundo a física quântica o braço de Yebda pode ser descrito como uma onda e Lisandro como uma barreira de potencial. O braço de Yebda pode passar para o outro lado de Lisandro, mesmo que não tenha energia para o atravessar. Não há propriamente um choque mecânico, que possa provocar a queda de Lisandro.
Lisandro.002Mais física quântica: há incerteza quanto à posição e velocidade de Lisandro. Ou se sabe onde está ou para onde vai. Nem sequer podemos garantir que tenha passado a uma braçada de Yebda.
E agora uma pitada de Teoria da Relatividade: Lisandro descolava-se à velocidade da Luz e o árbitro estava parado. Para o árbitro passaram três anos desde o início da queda de Lisandro e não se lembrava bem do início.
David Marçal.

O futebol assim até ganha um certo interesse.

Feed
Gostou? Assine o Feed ou receba os artigos por email

0 comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se.
2) Seja respeitoso e cordial.
3) São bem-vindas críticas construtivas e correcções.
4) Leia primeiro os comentários anteriores.

Feed Assine o Feed ou receba os artigos por email.

Estão atentos a este blogue....