11 de novembro de 2008

Aceleração: variar ou não a velocidade, eis a questão!

Este pequeno vídeo mostra-nos o que é a variação de velocidade e a aceleração de uma forma espectacular. A qualidade da imagem podia ser melhor, mas as explicações do narrador valem ouro :) .


Desafio: Utilizar a Física para explicar o que aconteceu para a bola ter caído na vertical numa situação e na outra ter saído disparada a 100 km/h. Fale, por exemplo, da variação de velocidade ocorrida ocorrida em cada caso. Será igual? A aceleração foi diferente?

Os comentários com respostas apenas serão publicados quando o prazo terminar (2ª feira, dia 17/Nov).
Feed
Gostou? Assine o Feed ou receba os artigos por email

17 comentários:

clara 9ºb disse...

Quando a bola é atirada pela primeira vez o carro esta em repouso logo a velocidade e a aceleração do carro é nula, mas no caso da bola a velocidade mantém se constante e a aceleração da bola é constante mas com um valor positivo.
Na segunda vez o carro esta em movimento uniformemente acelerado porque anda a 100 km/h quando a bola é lançada e como existe uma força que empurra a bola em sentido contrário á sua trajectória esta é obrigada a cair logo a sua aceleração diminui atingido valores negativos pois a sua velocidade diminui ate parar.

Anónimo disse...

A bola foi lançada na horizontal, continuando sempre a sua posição até bater.
As diferenças:
o carro parado, a bola é lançada na horizontal, continuando sepre assim o seu percurso.
Quando o carro está em movimento a bola é atirada na horizontal, mas vai cair na vertical.
Sendo a velocidade diferente(porque quando o carro está em movimento a velocidade da bola não será a mesma de quando o carro se encontra em reposo, é este facto que a bola recua quando o carro se encontra em movimento) e a acelração média é igual.

Brigida Ruivo 9º b

Manuel Fernandes disse...

-no primeiro caso com o carro parado com a bola a ser atirada a 100 km/h houve aceleração no sentido positivo porque a sua velocidade variou.

-no segundo caso o carro deslocou-se no sentido negativo de -100km/h e quando a bola foi disparada a 100 km/h desceu porque a aceleração foi nula -100+100= 0 nula, a velocidade não variou.

Rui João Nº18 9ºB disse...

Como o aparelho que lançou a bola estava programado para lançar a bola a 100 km/h e quando ele a lançou a bola e o camião se deslocava a 100 km/h a força exercida pelo camião anulou a velocidade da bola, que fez com que ela parasse

Anónimo disse...

No primeiro caso o carro estava parado e eles programaram na maquina para a bola sair a 100km/h.
No segundo caso como o carro começou a andar a uma velocidade de 100km/h e eles programaram novamente a velocidade da maquina para 100km/h mas com o sentido difernte isso acabou por anular a velocida, e a bola caio na vertical em vez de sair disparada. ( Realmente percebo tudu o que eles disseram professor :P)


Pedro 9ºA

Anónimo disse...

Este video é ''derivado'' da 1-ª Lei de Newton ( Lei da Inércia) , isto é, qualquer corpo permanece parado (em repouso), ou em movimento rectilineo uniforme se o conjunto de forças que nele actuam têm resultante nula.
Consoante o video, existe uma maquina que dispara uma bola a 100 km/h e a expreriencia é observar o que acontece quando um carro viaja a 100km/h e naquele momento disparar a bola na maquina ( a 100km/h).
Aconteceu que consoante a 1-ª Lei de Newton , qualquer corpo que permanece no estado de repouso ou em movimento rectilinio uniforme ( que era o caso) quando o conjunto de forças que nele actuam tem resultante nula, ou seja como a maquina projecta a bola a uma velocidade de 100km/h e o carro estava a andar a 100km/h as duas forças anularam-se.





Joao Virginio
N-º13 9B

Ana Rita 9ºA disse...

Na primeira vez que ele atira, o carro esta parado,o que faz com que a velocidade da bola seja elevada.
Na segunda vez em que ele atira a bola o carro já se encontra a uma velocidade de 100km/h,ou seja, quando a bola vai ser lançada, como o carro esta a uma velocidade de 100km/h e a bola é também lançada a 100km/h o que faz com que a velocidade da bola seja anulada, fazendo cai-la na vertical

ana sancho disse...

Quando a bola é mandada á 100 km/h a sua velocidade não se altera, é constante porque e um movimento rectilínio uniforme. e a bola cai na vertical porque quando é lançada o carro esta em movimento.

André Félix disse...

Na primeira situação vê-se que a bola é lançada, a partir de um carro em repouso , a 100 km/h, por isso há aceleração, com valor positivo, pois a velocidade aumenta, e a velocidade varia dos 0 até aos 100 km/h.
Depois a bola é lançada do carro, em movimento (estava a deslocar-se a 100 km/h para um sentido, que atribuí como positivo), também a 100 km/h, mas no sentido oposto (sentido negativo). Como as velocidades são iguais em valor, mas têm sentidos diferentes, elas anulam-se, e por isso a bola cai na vertical.
Neste caso também há aceleração, pois a bola é lançada a partir de um veículo que se estava a deslocar a 100 km/h. Para a bola cair na vertical (velocidade 0 km/h),a velocidade mudou, e por isso houve aceleração, mas com valor negativo, pois a velocidade diminui.

tiago 9A nº21 disse...

A bola viaja a 100km no sentido negativo e o carro desloca-se a 100km no sentido positivo . Logo as duas velocidades anulam-se.

Carlos A. 9ºA nº8 disse...

A bola quando parte viaja a 100km/h no sentido negativo e o carro desloca-se a 100 km/h no sentido positivo, logo as duas velocidades anulam-se. A velocidade resultante é nula.

Claudio nº b disse...

Quando a bola é disparada e bola cai repentinamente as velo cidades anulam-se porque a velocidade da bola a ser diaparada é 100 e a velocidade tambem é 100 por isso é uma anulação de vectores
E no outro quando a bola continua a andar significa que a velocidade e a acelaração sao diferentes

Eduardo Z. disse...

Eu acho que o facto da bola ter tomado direcções diferentes, foi devido á velocidade e aceleração serem diferentes. Quando o carro estava em movimento a sua velocidade média era de 100km/h e a sua aceleração estava constantemente a aumentar, enquanto no carro parado a sua velocidade era de 0km/h tal como a sua aceleração e acho que foi isso que influenciou á sua mudança de direcção.

Tiago R 9~B disse...

no primeiro caso a aceleração foi diferente, mas no segundo uma anula-se há outra visto que a bola vai num sentido e o carro noutro mas ambos com a mesma velocidade por isso a aceleração era igual.

André Estêvão disse...

Irei considerar o sentido que o carro está a andar seja negativo e para onde a bola está a ir o positivo.
F1 para o vector do carro e F2 para o vector da bola.
Sabendo que Fr = F1-F2...
F1 vai-se deslocar com uma velocidade de 100 km/h mas ao mesmo tempo a bola vai ser disparada a 100(km/h).
Como a direcção é a mesma mas o sentido é contrário, pode fazer-se F1-F2 para dar a força resultante e 100-100 = 0. Por isso é que a bola não cai verticalmente pois a força resultante é 0, a bola não irá nem para a esquerda nem para a direita.

Tiago Caldeira disse...

Eu penso que no primeiro caso a bola foi lançada a 100 km/h com o carro parado (ou seja o carro estava a 0km/h)por isso 100km/h-0km/h = 100km/h (a bola atingiu uma velocidade de 100km/h porque nada a estava a "atrasar").
No segundo caso o carro estava a deslocar-se a 100km/h, por isso a velocidade da bola (que também se estava a deslocar a 100km/h) foi "neutralizada" (tal como nos vectores quando alguem faz força para um lado no valor de 10N e outra para o lado contrario com a mesma força as forças anulam-se), porque 100km/h-100km/h = 0km/h por isso a bola desceu verticalmente em vez de avançar.

Rui Barqueiro disse...

Ora bem, considero que as seguintes respostas podem servir de correcção. ATENÇÃO: Há muitas respostas que estão formuladas de forma errada. Alunos interessados devem levar as suas respostas para as aulas para que eu as corrija. Fazê-lo aqui era uma tarefa monumental. O tempo não dá para tudo.

No primeiro caso o carro estava parado e eles programaram na máquina para a bola sair a 100km/h.
No segundo caso como o carro começou a andar a uma velocidade de 100km/h e eles programaram novamente a velocidade da máquina para 100km/h mas com o sentido diferente isso acabou por anular a velocidade, e a bola caiu na vertical em vez de sair disparada.

Na primeira situação vê-se que a bola é lançada, a partir de um carro em repouso , a 100 km/h, por isso há aceleração, com valor positivo, pois a velocidade aumenta, e a velocidade varia dos 0 até aos 100 km/h.
Depois a bola é lançada do carro, em movimento (estava a deslocar-se a 100 km/h para um sentido, que atribuí como positivo), também a 100 km/h, mas no sentido oposto (sentido negativo). Como as velocidades são iguais em valor, mas têm sentidos diferentes, elas anulam-se, e por isso a bola cai na vertical.
Neste caso também há aceleração, pois a bola é lançada a partir de um veículo que se estava a deslocar a 100 km/h. Para a bola cair na vertical (velocidade 0 km/h),a velocidade mudou, e por isso houve aceleração, mas com valor negativo, pois a velocidade diminui.

Eu penso que no primeiro caso a bola foi lançada a 100 km/h com o carro parado (ou seja o carro estava a 0km/h)por isso 100km/h-0km/h = 100km/h (a bola atingiu uma velocidade de 100km/h porque nada a estava a "atrasar").
No segundo caso o carro estava a deslocar-se a 100km/h, por isso a velocidade da bola (que também se estava a deslocar a 100km/h) foi "neutralizada" (tal como nos vectores quando alguém faz força para um lado no valor de 10N e outra para o lado contrario com a mesma força as forças anulam-se), porque 100km/h-100km/h = 0km/h por isso a bola desceu verticalmente em vez de avançar.

Enviar um comentário

1) Identifique-se.
2) Seja respeitoso e cordial.
3) São bem-vindas críticas construtivas e correcções.
4) Leia primeiro os comentários anteriores.

Feed Assine o Feed ou receba os artigos por email.

Estão atentos a este blogue....